segunda-feira, 23 de novembro de 2015

SOMOS ATRIBULADOS, MAS NÃO ANGUSTIADOS, PERPLEXOS, MAS NÃO DESANIMADOS



Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados, perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos. 2 Coríntios 4:8-9.

A vida de qualquer ser humano não é nenhum mar de rosas, pelo contrário, é muito difícil e o fato de ele ser cristão não lhe dá isenção com relação aos problemas, ou seja, tanto quem não é cristão quanto quem é estar completamente exposto a todas as mazelas da vida.

É pertinente ressaltar que, infelizmente, existem algumas pessoas que pregam justamente o contrário, isto é, que o fato de uma pessoa ter aceitado Jesus como Senhor e Salvador lhe dá a condição de não ser envolvido pelos problemas do cotidiano e, pior, caso alguém esteja passando por dificuldades é sinal de que esta pessoa deve estar em pecado, o que é um verdadeiro absurdo, já que a Palavra de Deus diz que: “Neste mundo tereis aflições”.

Entretanto, o que gostaríamos de focar neste artigo é que quando nos tornamos cristãos, somos capacitados por Deus a enfrentar todas estas aflições sem nos angustiar, sem desanimar, sem nos sentirmos desamparados e com a certeza de que não seremos destruídos.



Quando passamos a nos relacionar com Deus, nos é fornecido, por Ele, uma força que antes não conhecíamos e que nos dá as condições necessárias para continuarmos em frente, apesar das circunstâncias que estamos vivendo.

Seria muito bom se conseguíssemos viver sem ter problemas, mas todos nós sabemos que a “vida real” não funciona assim, porém a grande diferença está em quem está ou não preparado para enfrentá-los. O sofrimento faz parte da vida, em alguns casos é até necessário para que nos tornemos pessoas melhores, para que tenhamos uma visão diferente das coisas, para que venhamos baixar o nosso orgulho ou para que nos coloquemos em nossos devidos lugares, entretanto, a fé de quem crê, o coloca em posição de conseguir passar por tudo isso sem se desesperar.



A Palavra de Deus diz que apesar de todas as atribulações que passamos e enfrentamos na vida cotidiana, não precisamos ficar angustiados.

A definição da palavra ‘Angústia’ é uma Estreiteza e Grande aflição acompanhada de opressão e tristeza. Nossa alma e nossos sentimentos, invariavelmente tendem a ficar angustiados facilmente, pois estamos e somos muito vulneráveis às circunstâncias do dia a dia.



A bíblia diz em 2 Coríntios 4:8-9: Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados. Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos.
Somos atribulados constantemente; ficamos perplexo com circunstâncias, fatos, situações e circunstâncias; somos perseguidos e podemos até ficar abatidos, mas, não precisamos ficar angustiados, nem desanimados, nunca seremos desamparados e muito menos destruídos. Estes sentimentos, apesar de humanos e inerentes a cada um de nós, precisam ser combatidos por nós.

Não podemos nos conformar com estes sentimentos simplesmente por que são naturais, mas devemos superá-los com nossa convicção que Deus já nos deu a possibilidade de vencermos tais situações na nossa vida.


O salmista certa vez, quando estava muito abatido disse: “Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, o qual é a salvação da minha face, e o meu Deus”. Salmos 42:11

Desta forma, a pergunta que devemos nos fazer é por que está abatida a minha alma? E a resposta é, eu não preciso me abater, pois louvaremos a Deus e nos lembramos de todos os benefícios que Ele nos fez.

Amados o Senhor é contigo, apesar das lutas, tristezas, dificuldades e sofrimentos que passamos, ELE é maior que tudo isto.

O Rei David disse: “Bendize, ó minha alma, ao SENHOR, e tudo o que há em mim bendiga o seu santo nome.Bendize, ó minha alma, ao SENHOR, e não te esqueças de nenhum de seus benefícios. Ele é o que perdoa todas as tuas iniquidades, que sara todas as tuas enfermidades, que redime a tua vida da perdição; que te coroa de benignidade e de misericórdia, que farta a tua boca de bens, de sorte que a tua mocidade se renova como a da águia. O SENHOR faz justiça e juízo a todos os oprimidos”. Salmos 103:1-6



Sendo assim, precisamos ter a real dimensão que em nossa caminhada viveremos dias bons e outros ruins, dias de alegria e dias de tristeza, até porque tudo tem seu tempo, porém o cristão não deve se esquecer do poder que lhe foi concedido por Deus e que o fará passar por tudo sem desanimar. Pense nisso e deixe o seu comentário.


Alegre-se, a alegria do Senhor é sua força.


Nenhum comentário:

Postar um comentário